domingo, 13 de fevereiro de 2011

Benefícios da canela



A canela (Cinnamomum verum, C. zeylanicum) é um condimento utilizado por chineses há 4.000 anos e possui algumas propriedades muito interessantes para a saúde.

Um dos seus principais efeitos é a sua ação antimicrobiana, promovida pelo óleo essencial, mostrando-se efetivo contra Escherichia coli por exemplo, que é responsável por causar doenças como a colite hemorrágica, síndrome hemolítica urêmica e púrpura trombocitopênica trombótica. O óleo essencial da canela também inibe o crescimento de outras bactérias, como Aspergillus parasitucus, Clostridium perfringens e Bacteroides fragilis, reduzindo a produção de toxinas para o organismo. Para mostrar como é especial, ainda este óleo também torna alguns medicamentos mais efetivos no combate de bactérias. Inclusive, atualmente a canela começa a ser pensada como uma possibilidade de conservação de alimentos, já que inibe o crescimento de diversas bactérias.

Outro benefício da canela é o auxílio do controle da glicemia em diabéticos ou em indivíduos com resistência à insulina, que possuem maior risco de se tornarem diabéticos, ou mesmo no controle da glicemia de indivíduos saudáveis. Uma idéia seria adicionar a canela em pratos com alto teor de carboidratos, como, por exemplo, arroz e doces, pois a canela diminui o tempo de esvaziamento gástrico, bem como da glicemia após ingestão de uma refeição.

Alguns estudos indicam também diminuição do colesterol e de triglicérides com o uso da canela, mas não é conclusivo, o que faz com que a canela possa ser utilizada como coadjuvante neste controle, mas não como terapia principal. Além disso, por ter ação antioxidante e antiinflamatória, há a possibilidade de outros benefícios para a saúde com a ingestão de canela, como a ação em doenças como a síndrome de ovário policístico, obesidade e em esclerose múltipla, assim como em outras doenças ainda não estudadas.

Combinando todos estes benefícios e o sabor e aroma que a canela pode trazer em nossa alimentação, esta especiaria pode e deve ser introduzida no dia-a-dia para auxiliar o bom desenvolvimento e funcionamento de nosso organismo!


Dica de uso: Você pode utilizar a canela na forma de chá, ou mesmo deixando de molho de um dia para o outro na água filtrada que também é uma opção.

Recomendação: 1/2 colher de chá ao dia.
Porém consulte sempre um nutricionista funcional para ver a sua real necessidade diária.

Emagreça....comendo ABACATE!



Emagreça comendo…ABACATE! Ele sempre teve a fama de engordar. Mas, agora, pesquisadores do mundo todo afirmam que a fruta emagrece! E não aumenta as taxas de colesterol como se pensava. Ao contrário: faz bem para o coração e ainda deixa a pele mais bonita!

Nem todo mundo dá bola para o abacate, mas só até descobrir seus poderes. Para citar alguns: protege o coração e ajuda a manter a pele jovem. E, apesar de ter passado décadas com a fama de engordar, os novos estudos revelam que ele diminui o índice de massa corporal (IMC). Ou seja, emagrece!
“Os pesquisadores também constataram que o abacate reduz 42% o risco de síndrome metabólica – desordem no metabolismo capaz de desencadear diabetes e ganho de peso”, diz a nutricionista Valéria Pascoal, diretora da VP Consultoria Nutricional. O segredo é você comer a fruta com frequência e em doses moderadas, sozinha ou em receitas leves.

Boa parte dos benefícios do abacate é mérito do ácido oleico – a mesma gordura boa do azeite de oliva. Presente na polpa numa proporção excepcional, ele aumenta a sensação de saciedade (você fica feliz com menos comida) e adia a fome. Também baixa a carga glicêmica da refeição e reduz a inflamação nas células, o que resulta em menos gordura no corpo. Eis aí um atrativo e tanto para quem vive de olho no ponteiro da balança.

Consumida na hora de dormir, a fruta promove outro efeito: “Nesse horário, o abacate intensifica a ação do GH, hormônio do crescimento, que tem o pico de produção à noite.” O que isso tem a ver com a cintura sequinha? “No adulto, o GH ajuda a formar músculos e faz o organismo usar a gordura estocada como fonte de energia”, garante o consultor de nutrição Alfredo Galebe, de São Paulo.

A medida recomendada: 2 colheres de sopa (no máximo três) da fruta pura (não vale pôr nem adoçante!) antes de você ir para a cama.

Aliado da pele e do coração:
Atrás de um produto de beleza natural? Pode apostar no abacate. “Rico em vitaminas A e E e beta-sitosterol, ele ajuda a combater acne, ruga e celulite”, afirma a nutricionista Eliane Tagliari.

Agora, para quem faz exercício, o abacate é mais do que necessário. As substâncias anti-inflamatórias presentes na fruta reduzem o risco de desgaste na cartilagem (tecido que protege as articulações), segundo uma pesquisa publicada na revista científica Osteoarthritis and Cartilage. Um outro estudo, do Centro de Nutrição Humana da Califórnia (Ucla), nos Estados Unidos, revelou que o coração também fica protegido. “O beta-sitosterol, em parceria com outro componente do abacate, a L-glutationa, reduz o colesterol ruim sem prejudicar o bom”, completa Valéria Pascoal.

Fruta com proteína:
O abacate é uma das raras frutas que tem proteína. Pouquinho, é verdade. Mas acaba sendo uma opção para completar esse nutriente na refeição. Assim você pode consumir a fruta em receitas salgadas – e não só com açúcar (hábito típico dos brasileiros). Acredite, fica ótimo! Melhor ainda: a gordura do abacate aumenta em até 10% a absorção dos carotenoides, entre eles o licopeno, presente principalmente no tomate. De novo, você só tem a ganhar com isso. O licopeno tem o poder de reduzir os radicais livres prevenindo o envelhecimento precoce.

Para que o seu cardápio com abacate fique atraente além de consumir a fruta pura, você pode incluí-la numa salada de frutas, numa salada salgada, num molho que eu amo, Guacamole (super fácil, a receitinha vem logo em seguida, e no que mais seu gosto e imaginação mandar, o importante é consumir a fruta!!

Para quem quiser experimentar Guacamole ele pode ser consumido numa salada, com uma torradinha, com grão de bico, com qualquer coisa.

Receitinha de Guacamole:
Ingredientes:
1 abacate médio picadinho
1 tomate picado
1 cebola pequena picada ou ralada
5 folhinhas de manjericão picadas ( para quem gosta pode colocar hortelã, no lugar do manjericão)
3 colheres de azeite
suco de 1 limão
Sal a gosto
Modo de preparo:
É só misturar tudo e. Tem gente que amassa tudo para virar tipo uma pasta e tem gente que come assim picadinho mesmo, tipo uma saladinha, aí fica à seu critério!!!

Lembre-se: tudo tem suas moderações, não adianta querer fazer dieta, comer o abacate e se encher de açúcar, isso sim está terminantemente proibido. O segredo é comer a fruta com freqüência e em doses moderadas, sozinhas ou em receitas leves, por exemplo, ingerir duas colheres de sopa da fruta, sem açúcar e sem adoçante à noite, antes de dormir.

Então aproveite para incluir a fruta do abacateiro de diferentes maneiras no seu dia a dia. Mas lembre-se: em porções moderadas!

Fonte: Revista Boa Forma

A importância do Ômega-3 no desenvolvimento infantil



Já está bem esclarecida a importância de uma boa nutrição para crianças e adolescentes, período decisivo no desenvolvimento ósseo, muscular e cerebral. Esta alimentação deve ser rica em carboidratos: energéticos; proteínas: construtores; vitaminas e minerais: reguladores.

O que pouco se sabe é sobre a importância das gorduras no desenvolvimento infantil. Muito se tem falado em evitar seu excesso pelo aumento da obesidade infantil e suas comorbidades (dislipidemias, hipertensão..), mas e a gordura boa? A gordura dietética é uma fonte importante de nutrientes para o ser humano. Esta divide-se em saturada e insaturada. A gordura conhecida como " benéfica" é a insaturada, isso não significa que também não precisamos da saturada, mas em menor quantidade.

Dentro do grupo da gordura insaturada destaca-se o ômega-3. Os resultados apresentados na literatura científica são conclusivos quanto ao ômega-3 e seus efeitos benéficos no desenvolvimento cerebral de crianças. A retina, o cérebro e outros tecidos do sistema nervoso necessitam desta gordura para se desenvolverem de maneira efetiva. A gordura é ainda importante componente estrutural de todos os tecidos e são indispensáveis para as membranas celulares.

O leite materno contém todos os nutrientes indispensáveis para o desenvolvimento do bebê até os 6 meses de vida, após este período deve-se fornecer um cardápio equilibrado em carboidratos, proteinas e gorduras de qualidade.
Fontes de "gordura saudável" : óleos vegetais, sardinha, salmão, atum, oleaginosas.

Fonte: "Ômega-3 e desenvolvimento cerebral de crianças. Dra. Patrícia Torsani
"O papel da nutrição funcional na infância para a Prevencção de doenças crônicas no adulto. Dra. Lucyana Kalluf"

Plantas medicinais contra-indicadas na Gestação e Lactação:

Hortelã: Má formação
Funcho: Contrações
Transagem: Contrações
Sálvia: Contrações
Salsaparrilha: Aborto
Catuaba: Aborto
Jurubeba: Aborto
Cravo dos jardins: Aborto
Alcachofra: Redução do Leite
Romã: Contrações e aborto
Mata: Contrações e aborto
Angélica:Hemorragia e aberto
Erva-de-bicho: Hemorragias e aborto
Arnica: Hemorragia e aborto, vômitos
Cavalinha: Deficiência de vitamina B1
Erva andorinha: Contrações e aborto
Garra do diabo: Retardo do parto
Erva macaé: Contrações e aborto
Espinheira santa: Redução do Leite
Ipê: Má formação no recém-nascido
Quebra-pedra: Aborto, cólicas e diarréia
Aloe Vera/Babosa: Hemorragia e aborto
Copaíba: Má formação, cólicas e diarréia
Losna: Contrações e aborto, cólicas e convulsões
Sene: Contrações e aborto, diarréia no lactente
Erva de Santa Maria: Contrações e aborto, vômitos
Cáscara sagrada: Contrações e aborto, cólicas e diarréia

Fonte :http://www.crf.com.br/


Açaí:novos motivos para incluí-la no seu cardápio



Adia as rugas, protege a pele dos efeitos nocivos do sol, previne a celulite e.... surpresa:


AJUDA A EMAGRECER...

Quem diria que essa frutinha, extraída de uma palmeira, fosse tão poderosa o fato é que o mundo está de olho no açaí – conhecido lá fora como brasilian berry – por ser um alimento que estica a juventude.

Seu desejo é vencer a celulite?
Saiba que o açaí alisa a pele, amenizando os famigerados furinhos. E o mais incrível: ajuda a queimar os estoques de gordura . É só você comer essa frutinha na dose certa sem exageros.
O que faz do açaí um alimento especial é a alta concentração de antocianina. Esse pigmento é que dá a cor roxa intensa, quase preta, da fruta. No nosso organismo, ele age como um potente anti-oxidante, tirando de cena os radicais livres – aquelas substâncias que, soltas na nossa circulação fazem a gente envelhecer antes da hora, Mas “Aliada a vitamina C (nutriente que a fruta também tem de sobra) e E, a antocianina nutre os vasos sanguíneo, melhorando a circulação” EXPLICA A NUTRICIONISTA FUNCIONAL .O resultado você nota na coxas e no bumbum, que, aos poucos, vão se livrando das ondulações e furinhos que aterrorizam a nós, mulheres.

No verão, você gosta de tomar o açaí geladíssimo? Ótimo. Além de refrescar, o alimento protege seu corpo e rosto dos efeitos nocivos do sol. “O tipo de gordura presente na fruta, ômegas 6 e 9, impede que os raios solares provoquem novos estragos”, diz a nutricionista funcional. Essas gorduras ainda ajudam no processo de emagrecimento porque estimulam o metabolismo e, com isso fazem o organismo queimar mais calorias “As fibras, também aos montes no açaí, regulam o intestino . E, se ele funciona bem, perder peso fica mais facil. Ou seja, vale comer uma porção (o equivalente a uma polpa de 100 gramas) por dia , substituindo um dos lanches da dieta.


O açaí ainda tem nutrientes (vitaminas B1, B2 e E) que melhoram a visão e a memória. É rico em ferro porém, como não é biodisponível, nosso organismo não consegue absorve-lo. Mas há outras qualidades nessa fruta.
Por causa da antocianina (ela de novo), as artérias ficam livres dos depósitos de gordura e, assim, o colesterol deixa de ser uma ameaça”, explica lucia YuYama, engenheira de alimentos do instituto Nacional de pesquisa (Inpa). A antocianina ainda tem o poder de destruir células cancerosas, de acordo com estudo norte-americano publicado na conceituada revista Journal of Agricultural and Food Chemistry.

Convencida de comer açaí mais vezes?????







Porém isso não dispensa a visita a um profissional especializado.




Consulte sempre um profissional nutricionista para uma avaliação nutricional adequada!



FONTE: REVISTA BOA FORMA - Novembro 2007

Benefícios do Óleo de coco



Dentre os derivados do coco, merece destaque o óleo de coco. Pesquisas científicas recentes têm descoberto o seu alto poder nutricional. Rico em antioxidantes, ácidos graxos, vitamina E, é um forte aliado no controle de colesterol, emagrecimento, produção de energia, detoxificação, controle de fungos e bactérias, além de ser versátil e gostoso.

Por ser um óleo, faz parte do grupo dos lipídeos, os quais fornecem energia, compõe as estruturas celulares e participam na síntese hormonal e metabolização de vitaminas.
Os ácidos graxos são classificados de acordo com suas cadeias moleculares, tamanho e tipos de ligações. As gorduras chamadas saturadas (sem ligações duplas) são as mais prejudiciais ao nosso organismo principalmente por aumentar os níveis de colesterol no sangue e formação de placas de gorduras nas artérias.

O óleo de coco é considerado uma gordura saturada porém de cadeia média e por isto, tem fácil metabolização e baixa capacidade de oxidação no organismo (inclusive no meio ambiente).Estas propriedades estão presentes quando o óleo é extraído a frio – extravirgem. A diferença do óleo de coco para os outros óleos vegetais é que estes são ácidos graxos de cadeia longa, os quais são armazenados mais facilmente no organismo, entopem as artérias e elevam o colesterol, diferente do óleo de coco o qual é utilizado como energia para o metabolismo.

Desta forma, estudos mundiais comprovam que uma dieta rica em óleo de coco (as quantidades são individuais) não aumenta o colesterol e nem o risco de cardiopatias, pois, ao contrário, favorece o aumento dos níveis de HDL (o bom colesterol). Além disso, o óleo de coco protege o fígado e reforça o sistema imunológico.

PROPRIEDADES FUNCIONAIS DO ÓLEO DE COCO:
* ANTIOXIDANTE principalmente pela atividade da vitamina E;
* Ajuda na redução do colesterol LDL e elevação do HDL;
* Ajuda no emagrecimento por aumentar o metabolismo (termogênico), diminuir a compulsão por carboidratos (estimula a saciedade);
* Fortalece o sistema imunológico;
* Tem efeito dermatológico contra queimaduras, cicatrizes, eczemas e dermatites;
* Auxilia no funcionamento intestinal por ser uma gordura;
* Contra os níveis de insulina no sangue;
* Age contra o estresse e a fadiga por normalizar os níveis de energia na célula;
* Combate virose e microorganismo infecciosos devido ao ácido láurico, que são capazes de destruir o vírus herpes e Epstein-Barr, além do mesmo combater a candidíase, giardíase e amebíase.


O óleo de coco contém alta concentração de ácido esteárico, palmítico e principalmente Láurico. Os dois primeiros São fundamentais para a nutrição do coração e estão presentes na camada de gordura saturada que se localiza em volta do coração e a qual é muito requisitada em situações de estresse.

O ácido láurico é o principal ácido graxo encontrado no óleo de coco e também de fundamental importância à nossa saúde. Quando este ácido chega ao nosso intestino ele é transformado em monolaurina, um monoglicerídeo que tem ação antibacteriana, antiviral e antiprotozoária. A monolaurina consegue destruir a membrana de lipídeos que envolvem os vírus, inativa as bactérias, leveduras e fungos.

O ácido láurico se torna ainda mais interessante por demonstrar que esta destruição que a monolaurina promove dos protozoários no organismo é somente contra os microorganismos patogênicos e não afeta as bactérias benéficas de nossa flora intestinal.

Estudos comprovam que este ácido encontrado no óleo de coco é um forte combatente à candidíase, um problema que ataca em proporção 60% das mulheres e contra apenas 20% dos homens. Ela é causada pela candida albicans. O ácido láurico que representa 50% do óleo de coco somado ao ácido caprílico do mesmo alimento combate praticamente todos os fungos, fortalece nosso sistema imunológico pela liberação que promove de interleucinas a qual aumenta a produção de leucócitos, nossas células de defesa. Além disso, inibe a produção local de prostaglandinas e interleucina 6, que são substâncias pró-inflamatórias, assim, também é um alimento antiinflamatório. Todos estes benefícios se somam a sua facilidade digestiva e podem ser facilmente alcançados, desde que seja consumido na quantidade adequada individualmente, com freqüência e inserido numa alimentação saudável.

Seu sabor é muito agradável, podendo ser consumido puro ou em qualquer preparação, doce ou salgada, fria ou quente. Recomenda-se iniciar com 1 colher de chá ao dia e ir gradativamente aumentado até chegar a 4 colheres de chás. Por produzir energia rápida pode ser consumido pela manhã, antes de exercícios físicos ou mesmo nas refeições.

Fonte: Bontempo, Marcio. O poder medicinal do coco e do óleo de coco extra virgem. Ed. Alaúde, São Paulo 2008.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Sugestão dos tipos de proteínas a serem consumidas durante a semana:



2ª feira - Ovo
3ª feira- Peixe
4ª feira - Carne de vaca
5ª feira - Frango
6ª feira - Peixe
Sábado - Ovo
Domingo - Peixe