quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Qual é a intensidade ideal do exercício para queimar gordura?


Sabe-se que quanto menor a intensidade de um exercício, maior é a utilização de gordura, pois a metabolização desse substrato energético é muito lenta.

Vou explicar melhor. A gordura é uma molécula que para ser utilizada como fonte energética passa por uma série de reações químicas e muitas das vezes, o organismo precisa de energia em alta velocidade. Esse processo, não tem tempo de ser concluído e, com isso, o corpo se utiliza de outros substratos energéticos.

O que é interessante para quem quer aperfeiçoar a utilização de gorduras na prática de seus exercícios são:

Dica nº 1 - Faça um bom plano alimentar (para utilizarmos a gordura como fonte energética, precisamos de um componente chamado acetil-coa que só é liberado por outro componente de energia a glicose. Então, refeições antes da prática dos exercícios são fundamentais).

Dica nº 2 - Monte um programa (Com um profissional de educação física graduado) onde as intensidades de seus exercícios variem, pois nosso corpo é adaptativo. Ex.: (seg/qua/sex) intensidade leve e longa duração (ter/qui) intensidade alta e curta duração (estes são para quem já é condicionado). Pois o que realmente importa é o gasto total de energia pela compensação da dieta, ou seja, nada adianta malhar o dia inteiro e comer de maneira que o seu gasto energético do dia seja menor que seu consumo. Obs.: para quem estiver iniciando a atividade física o ideal é que, em um primeiro momento, este fique focado na preparação de seu condicionamento físico geral.
Dica nº 3 – Tente manter uma relação negativa entre gasto de energia pelo consumo, mas refaça seu planejamento alimentar sempre que seu nutricionista indicar. Como mencionei, nosso corpo é adaptativo podendo se “acostumar” com essa relação negativa e acabar compensando (“poupando”) energia nas atividades rotineiras ex.: trabalho, estudos... Dando uma sensação de “cansaço eterno”.
Dica nº 4 – De ênfase as atividades aeróbias. São as mais indicadas.
Dica nº 5 – Antes de iniciar um programa de treinamento seja ele qual for, consulte um profissional de Educação física para não esbarrar em surpresas (não atingir seu objetivo ou até acabar se machucando).



Publicado por Herick Figueiredo CREF nº 15803/G